SINDICATO DOS SERVIDORES

DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

DO ESTADO DA BAHIA

Data: 15/02/2017

A Tarde – Satélite: deputados estaduais que faltarem sessões vão ter 4% cortados do salário

Os deputados estaduais que faltarem às sessões no plenário da Assembleia Legislativa terão os salários cortados em 4%, percentual válido para cada ausência sem justificativa. O tamanho da punição aplicada aos faltosos foi definido ontem pela Mesa Diretora, depois que o novo presidente da Casa, Ângelo Coronel (PSD), anunciou a suspensão do reajuste de 15% na verba de gabinete destinada mensalmente para os parlamentares. O desconto no contracheque será estendido também aos membros titulares de comissões que não comparecerem às reuniões dos colegiados. Só escapará da pena quem estiver afastado por problemas de saúde, desde que comprovados em atestado médico, ou em missão parlamentar autorizada pela presidência da Assembleia. Em valores, cada falta vai significar cerca de R$ 1 mil a menos na remuneração atual dos deputados – R$ 25.322,25. Como haverá controle de presença por ponto eletrônico, ficará mais difícil romper o cerco.

Entre tucanos
Um dos líderes do Movimento Brasil Livre (MBL) no Espírito Santo e presidente da Juventude do PSDB capixaba, Vitor Otoni Damasceno, foi escalado pelo ministro-chefe da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, para comandar a área de políticas transversais para jovens da pasta. Ex-assessor do deputado federal Max Filho (PSDB-ES), Damasceno ganhou fama durante os protestos a favor do impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT) e após a polêmica criada pela postagem de uma foto em sua página no Facebook. Em agosto de 2015, quando as manifestações contra Dilma ganharam corpo nas ruas, Damasceno publicou uma imagem na qual aparece vestido em traje militar e de pistola na mão. Na legenda, o tucano provocou os aliados do PT: “Pode vir Evo Morales, Nicolás Maduro, MST e todos os esquerdopatas do cão, estamos prontos para a guerra”.

Bom afilhado
Mesmo fora da lista dos 20 municípios mais visitados da Bahia, Castro Alves tem moral alta na Secretaria Estadual do Turismo (Setur). A cidade foi escolhida para receber, anteontem, um curso de capacitação profissional voltado, segundo a Setur, à ampliação da qualidade dos serviços turísticos oferecidos no local. Coincidência ou caso pensado, o deputado federal campeão nas urnas em Castro Alves na sucessão de 2014, com 4,4 mil votos, foi José Carlos Araújo (PR), padrinho político do chefe da Setur, José Alves.

Aspas
“A vaquejada tem que ter cuidados com os animais e manter suas características. Não pode se tornar um carnaval fora de época”, Lídice da Mata, senadora do PSB, ao apoiar a legalização da prática e condenar a quebra das características tradicionais em diversas cidades nordestinas.

Bem na fita
O vice-prefeito Bruno Reis (PMDB) atraiu ontem a atenção de deputados e senadores na comissão mista encarregada de analisar a MP 751, que cria o  Cartão Reforma, inspirado no   Programa Morar Melhor da prefeitura de Salvador. Ao detalhar a experiência desenvolvida na capital, Reis apresentou sugestões contra fraudes nos recursos destinados a famílias carentes para adquirir material de construção. Entre elas, fiscalizar diretamente a obra e a compra dos produtos, acatada pela relatora da MP, senadora Ana Amélia (PP-RS).

Decisão suspensa
Cobiçada pelos deputados estaduais Bira Corôa, Marcelino Galo e Maria Del Carmen, a liderança do PT na Assembleia vai continuar nas mãos de Rosemberg Pinto pelos próximos dias. Segundo parlamentares petistas, um novo comandante não será escolhido até que a bancada defina os espaços de seus membros nas comissões permanentes. Como o partido ficou novamente sem cargo na Mesa Diretora  da Casa, as vagas nos colegiados virou alvo de intensa disputa interna e paralisou as negociações em torno da  liderança da sigla.




Comentários