SINDICATO DOS SERVIDORES

DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

DO ESTADO DA BAHIA

Data: 21/09/2015

Bahia sedia Audiência Pública sobre terceirização

A diretoria do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (Sindsalba) participou na última sexta-feira (18) da Audiência Pública contra a terceirização, promovida pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal.

audienciapublica

A diretoria do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (Sindsalba) participou na última sexta-feira (18) da Audiência Pública contra a terceirização, promovida pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal.

 

O evento, realizado na ALBA e presidido pelo Senador Paulo Paim, contou com a participação de diversos segmentos e categorias de trabalhadores públicos e celetistas, e com o apoio da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), que puderam discutir e conhecer melhor a proposta do PLC 30/2015.

audienciapublica2

A Bahia foi o 15º estado a sediar o debate, que tem por objetivo esclarecer sobre a reforma trabalhista proposta no PLC, que caso seja aprovado no Senado suprime direitos adquiridos pelos trabalhadores. “É importante discutir esses assunto com os trabalhadores, que serão atingidos caso esse Projeto seja aprovado. Além de um desrespeito, esse projeto é um retrocesso para os trabalhadores brasileiros que lutam há tantos anos por dignidade” protesta o presidente do Sindsalba, Flávio Abreu.

 

O senador Paulo Paim está promovendo, com o apoio do Fórum Permanente em Defesa dos Direitos dos Trabalhadores Ameaçados pela Terceirização, audiências públicas em todo o Brasil para ampliar o debate e discutir os efeitos do PL para os trabalhadores.

 

Ao final da audiência foi aprovada, por unanimidade, a “Carta da Bahia contra a Terceirização”, que afirma repudiar o texto do PLC aprovado pela Câmara dos Deputados, pois corresponde a uma radical reforma trabalhista supressora dos direitos conquistados na luta. “No Limite, teremos empresas sem empregados e trabalhadores sem direitos” descreve a carta.

 

 

PCL 30/2015 – O Projeto de Lei da Câmara 30/2015 tem origem no Projeto de Lei 4330/2014, de autoria do ex-deputado federal Sandro Mabel (PR-GO), aprovado na Câmara por 324 votos favoráveis contra 137 e duas abstenções.

 




Comentários