SINDICATO DOS SERVIDORES

DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

DO ESTADO DA BAHIA

Data: 27/09/2017

Projeto do novo PCCS é entregue ao presidente da ALBA

A comissão paritária, responsável pela elaboração do novo Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) da Assembleia Legislativa da Bahia, entregou nesta terça-feira (26) ao presidente da Casa, deputado Angelo Coronel, a minuta do PCCS.

comissao

Novo Plano de de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) da ALBA será encaminhado à Mesa Diretora para apreciação. (Foto: reprodução)

A comissão paritária, responsável pela elaboração do novo Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) da Assembleia Legislativa da Bahia, entregou nesta terça-feira (26) ao presidente da Casa, deputado Angelo Coronel, a minuta do PCCS.

O documento será encaminhado à Mesa Diretora para apreciação, devendo entrar na pauta da reunião do colegiado, desta quarta-feira (27), para a redação final do projeto que será submetido ao crivo do conjunto dos parlamentares em plenário.

Com a aprovação do novo PCCS todas as ações judiciais serão retiradas, economizando em torno de R$600 milhões em passivo. “Precisamos economizar cada centavo dos recursos dos baianos nesse cenário de crise”, destacou o presidente da ALBA, deputado Ângelo Coronel.

O novo PCCS apresenta uma tabela moderna, com mecanismos capazes de realizar automaticamente as promoções por antiguidade na data exata, permitindo que todos cheguem ao fim de suas carreiras quando cumprirem o tempo de serviço regulamentar.

Para o presidente do Sindsalba, a participação do sindicato em todo o processo da produção do Plano foi importante para os servidores. “Pudemos participar de perto e representar os funcionários da Casa que tanto almejavam esse novo PCCS”, destaca.

O presidente da comissão, deputado Luciano Simões Filho, destacou que a proposta acordada e apresentada ao presidente da Casa atenderá aos servidores, extinguindo todas as ações impetradas contra a Assembleia Legislativa.

A comissão que elaborou o projeto, é integrada pelos diretores do Sindsalba, Gilmar Carneiro e Flávio de Abreu; os representantes da Assalba, Armando Velloso e Carlos Roberto; os deputados Luciano Simões Filho (PMDB) e Alex Lima (PTN); pelo chefe de gabinete da presidência, Márcio Barreto e pelo superintendente de Recursos Humanos, Francisco Raposo; o diretor parlamentar, Geraldo Mascarenhas, o chefe da Procuradoria Jurídica, Graciliano Bonfim.




Comentários